dúvidas frequentes

Para colher o exame de fezes, a pessoa precisa estar em jejum?

Não. Também não precisa ser a primeira evacuação do dia. Isso vale para todos os tipos de exame de fezes. Para a comodidade do cliente é melhor o que material seja colhido em casa, em frasco apropriado e acondicionado na geladeira até a hora de levar ao laboratório.

A alimentação também interfere nos resultados de colesterol e triglicérides?

Sim, mas principalmente no de triglicérides. Por exemplo, uma pessoa com triglicérides elevadas e que adota uma dieta rígida na véspera do exame terá um resultado falsamente baixo. Já alguém com triglicérides normais, mas que come uma feijoada ou um churrasco ou ainda ingeriu bebida alcoólica no dia anterior, poderá apresentar resultado falsamente alto.

O que é a dieta habitual exigida por certos exames?

É a que você costuma comer no seu dia a dia. Portanto, essa instrução significa apenas o seguinte: não mude a alimentação.

Remédios interferem em exames laboratoriais?

Alguns, sim. Os antibióticos e os antiinflamatórios, por exemplo, interferem nos testes de coagulação do sangue, normalmente solicitados em pré-operatórios. Portanto, quaisquer que sejam os remédios em uso, avise o atendente antes do exame. Caso um deles interfira, você terá que conversar com o seu médico sobre a possibilidade de suspendê-lo por alguns dias. Se a interrupção não for possível, esse dado terá que ser levado em conta na avaliação do resultado.

Água "quebra" o jejum?

Não. Mas convém tomá-la com moderação. O excesso interfere nos exames de urina. Se seu exame envolve algum tipo de anestésico, você não poderá beber água.

Influenza A (H1N1) - Gripe Suína

1. Quanto tempo dura vivo o vírus suíno numa maçaneta ou superfície lisa?
Até 10 horas.

2. Quão útil é o álcool em gel para a higiene das mãos?
Torna o vírus inativo e o mata.

3. Qual é a forma de contágio mais eficiente deste vírus?
A via aérea não é a mais efetiva para a transmissão do vírus, o fator
mais importante para que se instale o vírus é a umidade, (mucosa do
nariz, boca e olhos). O vírus não voa e não alcança mais de um metro de
distância.

4. É fácil contagiar-se em aviões?
Não, é um meio pouco propício para ser contagiado.

5. Como posso evitar contagiar-me?
Não passar as mãos no rosto, olhos, nariz e boca.Lavar as mãos sempre que possível.

6. Qual é o período de incubação do vírus?
Em média de 5 á 7 dias e os sintomas aparecem quase imediatamente.

7. Quando se deve começar a tomar o remédio?
Dentro das 72 horas os prognósticos são muito bons, a melhora é de 100%

8. De que forma o vírus entra no corpo?
Por contato ao dar a mão ou beijar-se no rosto e pelo nariz, boca e olhos.

9. O vírus é mortal?
Não, o que ocasiona a morte é a associação com outras doenças podendo haver complicações e resultar em pneumonia que é a causa mais comum de morte associada a gripe A.

10. Que riscos têm os familiares de pessoas que faleceram?
Podem ser portadores e formar uma rede de transmissão.

11. A água de tanques ou caixas de água transmite o vírus?
Não, porque contém químicos e está clorada.

12. Quando se inicia o contágio, antes dos sintomas ou até que se apresentem?
Desde que se tem o vírus, antes dos sintomas.

13. Qual é a probabilidade de recair com a mesma doença?
De 0%, porque fica-se imune ao vírus da gripe A.

14. Onde encontra-se o vírus no ambiente?
Quando uma pessoa portadora espirra ou tosse, o vírus pode ficar nas
superfícies lisas como maçanetas, dinheiro, papel, documentos, sempre
que houver umidade.

15. O vírus ataca mais as pessoas asmáticas?
Sim, são pacientes mais suscetíveis, mas ao tratar-se de um novo
germe todos somos igualmente suscetíveis.

16. Qual é a população que está sendo contaminada por este vírus?
De 20 a 50 anos de idade.

17. É útil a máscara para cobrir a boca?
Existem prós e contras. Se você não está doente é pior, porque os vírus pelo seu tamanho o atravessam como se este não existisse e ao usar a máscara, cria-se na zona entre o nariz e a boca um micro clima úmido próprio ao desenvolvimento viral. Mas se você já está infectado use-o para não infectar aos demais, apesar de não ser totalmente eficaz.

18. Serve para algo tomar Vitamina C?
Não serve para prevenir o contagio deste vírus, mas ajuda na imunidade do organismo, para que fique menos suscetível.

19. Se vou ao velório de alguém que morreu com este vírus posso me contagiar?
Não.

20. Qual é o risco das mulheres grávidas com este vírus?
As mulheres grávidas têm o mesmo risco, mas por dois. Podem tomar os
antivirais mas em caso de contágio e com estrito controle médico.

21. O feto pode ter lesões se uma mulher grávida se contagia com este vírus?
Não sabemos quais reações podem ocorrer, já que é um vírus novo.

22. Posso tomar ácido acetilsalicílico (aspirina)?
Não é recomendável, pode ocasionar outras doenças, a menos que você
tenha prescrição por problemas coronários, nesse caso siga tomando.

23. O que mata o vírus?
O Sol, mais de 5 dias no meio ambiente, o sabão, os antivirais, álcool em gel.

24. O que fazem nos hospitais para evitar contágios a outros doentes que
não têm o vírus?
O isolamento.

25. Aquele que se infectou deste vírus e se curou, fica imune?
SIM.

26. As crianças com tosse e gripe têm influenza?
É pouco provável, pois as crianças são pouco afetadas.

27. Quais as medidas que as pessoas que trabalham devem tomar?
Lavar as mãos muitas vezes ao dia.

28. Posso me contagiar ao ar livre?
Se há pessoas infectadas que possam tossir ou espirrar perto, pode
acontecer, mas a via aérea é um meio de pouco contágio.

29. Pode-se comer carne de porco?
SIM, pode e não há nenhum risco de contágio.

A importância do uso do Filtro Solar

O protetor ou filtro solar é uma loção cremosa que tem como objetivo proteger a pele dos raios ultravioleta. Esses raios são prejudiciais a pele, pois provocam envelhecimento precoce, manchas e, em casos mais graves, o câncer.

As marcas brasileiras responsáveis por esses produtos apresentam uma indicação sobre o FPS que varia de 2 a 60. O FPS mede a proteção contra os raios UVB, os responsáveis por queimar a pele. A pele quando exposta ao sol demora um certo tempo para ficar avermelhada, o número indicado no FPS representa o número de vezes que a pele permanecerá protegida comparada a pele sem o uso de filtro solar. Por exemplo, um produto com FPS 30 protegerá a pele por um tempo 30 vezes superior a pele desprotegida. Porém, para que esse efeito seja atingido, é necessário que a quantidade aplicada do produto seja de no mínimo 2mg por centímetro quadrado de pele, do contrário, especialistas apontam que a proteção não chega nem a metade da indicada pela FPS.

Alguns cuidados devem ser lembrados para maximizar os efeitos desse importante produto. Independente do estado climático (dias ensolarados, chuvosos ou nublados), o uso do protetor solar deve ser o mesmo, pois as nuvens não são capazes de reter os raios ultravioleta. Outro fato importante contradiz o que algumas marcas veiculam em suas propagandas, a maioria dos pesquisadores afirma que após um mergulho em piscina ou no mar, cerca de 70% dos efeitos protetores são perdidos. Além do contato com a água, devemos nos atentar ao contato mecânico, que também remove o filtro solar da pele. Ou seja, quando a pessoa toma sol deitada na areia ou em outra superfície, grande parte do creme é removido da pele e quando isso acontece uma nova aplicação deve ser feita sobre a pele.

O último cuidado importante diz respeito sobre a forma de passar o filtro solar. Geralmente não é possível passar o protetor de forma eficaz sobre as próprias costas em razão da dificuldade de alcançar algumas regiões. Nesses casos e também em pessoas com reduzida mobilidade articular o auxílio de uma pessoa próxima pode solucionar o problema.

Cuidados do verão

O verão é tempo de sol, férias, passeios, piscina, praia e muita diversão. Mas também é época de lembrar de algumas doenças que podem trazer problemas nesta época do ano. Felizmente, grande parte destas doenças é passível de prevenção. Medidas simples, como os cuidados de higiene, proteção solar, ingestão de líquidos, escolha cuidadosa dos alimentos e combate à água parada, podem evitar grandes problemas.

A desidratação é a perda de líquidos e sais minerais do corpo. Normalmente, perdemos em média 2,5 litros de água por dia, seja pela urina, fezes, suor ou até mesmo pela respiração. Essa perda pode ser aumentada por vários fatores no verão. O aumento da transpiração, ou ainda alterações provocadas pela ingestão de alimentos contaminados ou mal conservados como vômitos e diarréias são mais freqüentes neste período

Quando uma pessoa está desidratada, ela apresenta sede, fica muito tempo sem urinar, com a boca e mucosas secas, olhos ressecados e fundos e mais irritada.

A desidratação pode ser grave e por isso, deve ser evitada. Algumas dicas importantes para prevenir a desidratação são: prefira local arejado e com sombra, use roupas leves, e ingira constantemente líquidos, deve-se estar atento também aos alimentos consumidos.

A insolação acontece quando uma pessoa fica tempo demais exposta ao sol. Seus sintomas são intensa falta de ar, dor de cabeça, náuseas, tontura, temperatura do corpo elevada, pele quente, avermelhada e seca, extremidades arroxeadas e até mesmo inconsciência.

Além disso, com ela também vem a desidratação e queimaduras que podem ser apenas pele vermelha até bolhas na pele. Para evitar que isso aconteça com você, evite tomar sol nos horários em que ele está mais forte e sempre use filtro solar.

Intoxicação alimentar. Quando as pessoas estão na praia ou no clube e ficam com fome, muitas não pensam duas vezes antes de comprar um sanduíche natural , ou aqueles camarões em espetinho que são vendidos pelos ambulantes. O que elas não sabem é que isso é muito perigoso, principalmente no verão quando a temperatura está alta e é mais fácil as comidas estragarem.

Por isso é importante sempre se alimentar em um lugar que você tenha certeza que a comida foi preparada com higiene e que foi bem armazenada, pois um alimento contaminado pela Salmonela, por exemplo, que é um microorganismo que atinge as carnes, pode causar até mesmo desidratação grave.

Apesar disso, em geral os sintomas da intoxicação alimentar duram poucos dias. Nos casos menos graves, um dia de repouso e a ingestão de uma grande quantidade de água ou de sucos, são suficientes para compensar a perda de líquidos provocada pela diarréia ou pelos vômitos.

A dengue é causada por um vírus, transmitido pela picada do mosquito Aedes aegypti. Este mosquito gosta de água limpa e parada. As chuvas de verão favorecem o acúmulo de água em recipientes jogados nos quintais e lotes vagos.

Geralmente, a dengue se manifesta com febre alta, dor de cabeça, dor muscular e diminuição do apetite. Na forma mais grave da dengue, conhecida como dengue hemorrágica, podem ocorrer sangramentos graves. Em caso de sintomas sugestivos de dengue, é imprescindível procurar atendimento médico.

PSA - Exame de Sangue Preventivo para o Homem

O PSA (Dosagem do Antígeno Prostático Específico) é um ingrediente do sêmen produzido pela próstata que aparece em taxas normais de sangue. O PSA é um exame de sangue, feito em laboratório, que mede essa quantidade. Se o resultado mostrar que está acima do normal, isso significa que está havendo alteração na glândula e o médico poderá recomendar outros exames para determinar a melhor forma de tratamento. A taxa normal é até 4,0 mg/ml. O nível de PSA maior que 4,0mg/ml pode indicar câncer de próstata , quando sugere-se também o exame de dosagem de PSA Livre.

Quinze por cento dos homens que tem câncer de próstata tem um familiar de primeiro grau com esta doença. Por isso, ter pai, irmão ou filho com esse tipo de tumor é indicação para fazer um segmento mais cuidadoso com o objetivo de detectar precocemente esse tumor, assim como com o passar da idade.

Os sintomas de problemas na prostáta são: diminuição do fluxo urinário, fato descontínuo e sensação de esvaziamento incompleto da bexiga após micção, necessidade frequente de urinar (especialmente a noite), indicam que a próstata está pressionando a uretra, o que pode causar problemas na bexiga e nos rins.

Os resultados podem variar quando feitos em mais de um laboratório em função da procedência dos reagentes utilizados no teste. Como existem várias empresas fornecedoras desses reagentes, os resultados podem variar de um laboratório para outro, mas dentro de um limite aceitável. Por essa razão é interessante fazer o controle sempre no mesmo laboratório. O Laboratório Hoffmann conta com uma equipe especializada para executar os exames com segurança e agilidade.

Laboratório Hoffmann realiza exame de gasometria

A gasometria arterial mede as concentrações de oxigênio, a ventilação e o estado ácido-básico.Tipicamente, os valores gasométricos são obtidos quando o quadro clínico do paciente sugere anormalidade no pulmão, uso de terapia com oxigênio e funcionamento dos rins.

Esse exame é fundamental para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com o intuito de revelar valores de pH sanguíneo, da pressão parcial de gás carbônico (PaCO2) e oxigênio (PaO2), íon Bicarbonato (HCO3-) e Saturação da Oxi-hemoglobina, entre outros, avaliando principalmente o equilíbrio ácido-básico orgânico, pois os distúrbios ácido-básicos estão associados ao maior risco de disfunção de órgãos e sistemas e óbitos em pacientes internados em terapia intensiva. Por este motivo, o conhecimento dos mecanismos fisiológicos homeostáticos de controle do equilíbrio ácido-base é de fundamental importância.

Check up de fim de ano

Antes das férias de fim de ano que tal fazer um check up completo para verificar como anda a sua saúde.

Check up é um conjunto de procedimentos médicos que tem como objetivo detectar doenças no momento que a pessoa não apresenta sintomas. Diabetes, hipertensão arterial, são exemplos de doenças detectadas em um check up médico.

Os exames básicos como glicemia, colesterol total e fracionado, triglicerídeos, hemograma, ácido úrico, TSH e T4, creatinina, uréia e parcial de urina e parasitológico de fezes são exames laboratoriais de rotina que podem fazer parte de doenças complexas. Além destes, o PSA pode indicar alteração e até mesmo o câncer de próstata, um dos mais comuns nos homens.

Para realizar o check up de fim de ano, você pode procurar uma de nossas unidades estando 12 horas de jejum e conversar com as nossas recepcionistas, não necessitando requisição médica em clientes particulares, mas salientamos que o diagnóstico e interpretação do resultado é feito pelo seu médico.

Investigação de Paternidade

O teste de investigação de paternidade baseia-se no fato de que todos nós recebemos metade do material genético (alelos) de cada um dos genitores biológicos. São essas informações que determinam as nossas características biológicas. O conhecimento desse material genético no genoma humano revelou uma série de seqüências de DNA que, devido à sua abundância e variabilidade, se transformaram em marcadores genéticos individuais (impressão digital molecular).

O DNA pode ser detectado no núcleo (centro) de qualquer célula de um organismo, dentro de pequenos pacotes genéticos chamados cromossomos. Seu DNA é formado no momento da concepção e jamais mudará, mesmo depois da morte. Ingestão de drogas, medicamentos, radiação, não produzem mudanças no DNA que possam alterar o resultado de um teste de paternidade deste tipo. A análise em DNA é o meio mais preciso disponível atualmente para determinação de paternidades ou maternidades duvidosas. Através de sua análise podemos diferenciar um indivíduo do outro, já que todas as pessoas apresentam um padrão único em seu DNA, menos os gêmeos idênticos (univitelinos).

A chance do teste em DNA por P.C.R. (Reação da Cadeia Polimerase) de detectar um homem que esteja sendo falsamente acusado de ser o pai biológico é superior a 99,99%. Se ele é o pai biológico, pelo teste de PCR, a probabilidade varia de 99,99% a 99,9999%, dependendo do caso. Na prática, tomadas às devidas precauções no controle de qualidade do teste, este é um teste absolutamente preciso. Um resultado de exclusão significa com 100% de certeza que o suposto pai não é o pai biológico, resolvendo inequivocamente todas as disputas.
Para realização da investigação de paternidade os envolvidos não necessitam de jejum e também não há limite de idade para realizar o teste. Em casos de transfusão de sangue o indivíduo deve esperar seis meses para coletar o sangue e nos casos de transplante de medula não é possível realizar o exame com amostras de sangue.

Atualmente o Laboratório Hoffmann em parceria com o laboratório de apoio que possui certificação de qualidade internacional em genética, realiza os diferentes tipos de investigação (trio - mãe, suposto pai e filho; duo - suposto pai e filho e reconstrução de DNA quando o suposto pais é falecido) usando amostras de sangue e saliva. Para outros tipos de material biológico entrar em contato com o laboratório para a possível utilização.